segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O povo quer saber!

O sábado é santo, ou isso é conversa de adventista?

Caro amigo, o sábado é um dia como qualquer outro, devemos santificar todos os dias ao Senhor e não somente o sábado. A bíblia nos mostra claramente que a lei, bem como o próprio sábado foi ab-rogada, isto é, cancelados. Paulo nos diz em Colossenses 2.16 assim: ‘‘Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados”. O ensino Bíblico é claro a respeito da lei e da graça, e afirma que a lei e os profetas profetizaram até João(Mt 11.13); mas a graça e a verdade vieram por Jesus(Jo1.17).
O sábado foi abolido devido sua inutilidade. Segundo seus defensores, o sábado seria o selo de Deus nos dias atuais, mas onde está escrito isso? É só suposição! Como toda a teologia legalista. O Israel segundo a carne, possuía dois selos: O sábado (Ex31. 17) e a circuncisão (Gn 17.9-14). Mas Deus indica que faria uma nova aliança (Jr31. 31-34). NA SEIA, Jesus proclamou a nova aliança do seu sangue (Mt 26.28). Já na nova aliança, nem o sábado, nem a circuncisão; são mencionados como selos de Deus para o seu povo, mas pelo contrario, em atos 15, na assembléia de Jerusalém, para todo aquele que sinceramente lê os cristãos gentílicos estão dispensados da lei (ver: 15. 19-21). Já na NOVA ALIANÇA, o selo de Deus fica sendo o Espírito Santo (Ef 1.13) e não o sábado! Alem do mais, guardam realmente os adventistas o Sábado? Creio que não, Pois a lei proibia quem acendesse fogo em suas casas no dia de sábado (Ex 35.1-3). Eles dizem que o sábado é um estatuto perpétuo (ex 31.16), e por isso deve ser guardado até hoje. Mas porque eles não celebram a festa da expiação que é estatuto perpétuo (Lv16. 29-34); Festa da páscoa (Ex 12.14-19); A festa das primícias estatuto perpétuo (Lv 23. 9-25); A festa dos tabernáculos, estatuto perpétuo (Lv 23. 34-41). Já sei, eles não as guardam porque elas faziam parte da lei cerimonial, enquanto o sábado é lei moral. Mas onde na Bíblia existe esta distinção de lei? Para todo o judeu contemporâneo de Jesus, A LEI ERA O PENTATEUCO (os cinco livros de Moisés). Não existe essa divisão na bíblia!
Em Neemias 8.1,2, 3,14 e 18, vemos a lei como uma só. Ele declara no mencionado texto, lei de Moisés e lei de Deus. O profeta não está falando de duas leis para o povo, mas apenas da lei. Já NO NOVO TESTAMENTO, Quando um jovem lhe pergunta a respeito da salvação (Mt 19). Jesus lhe diz para guardar os MANDAMENTOS, E ENTRE ELES, esta o preceito dito cerimonial de Levíticos 19.18= “amaras ao teu próximo como a ti mesmo". Vejam que Jesus também não fazia distinção entre a lei. Isso é conversa fiada. Ao fazer minha introdução, eu disse que o sábado tinha sido abolido, e foi e o próprio Jesus começou a tirar a autoridade do sábado (Jo 5.18), pois percebia a sua inutilidade e como estava sendo usado para oprimir e não como memorial. Aliás, quem tem uma relação intima com Deus, não precisa de nada visível, pois Deus enche as pessoas e fala aos seus corações. Quando procuramos algo assim, caímos na idolatria!
Continuando, o antigo concerto foi abolido na cruz do calvário, mas nem por isso aquilo que realmente era importante nele, deixou de ser necessário hoje, mas algumas coisas dele sim, e o sábado querendo ou não, ficou obsoleto e inútil. Talvez alguém diga: - Não podemos julgar! Quanto a julgarmos ágüem por qualquer que seja o motivo, concordo com tal pessoa, mas vale lembrar, que o mesmo Senhor Jesus nos manda Julgar segundo a reta justiça (Jo7. 24) e qual a reta justiça? A PALAVRA DE DEUS! E segundo a palavra de Deus, o sábado foi ab-rogado! Ver: 2co 3.3,9-13. Onde Paulo afirma claramente que a lei gravada em pedras era o ministério da morte (v.7), da condenação (V.9); e era transitório (passageira) ver: 2co3. 13. Alguns defensores da guarda do sábado usam o texto de apocalipse 14.12 para justificar a sua guarda e também para dar um caráter escatológico ao sábado, mas tal coisa não passa de um disparate teológico, uma tentativa desesperada de encontrar um subsídio, para sua sustentação. Pois em Apocalipse 14.12, não é mencionado o sábado, e sim mandamentos! Quem garante que entre os tais mandamentos está o sábado? Se Jesus deu outros mandamentos (Jo 13.34; 1 ts 4.2) logo, não há nenhuma referencia ou garantia no texto de Apocalipse a respeito do sábado. Só suposição, como toda teologia legalista, é incrível como eles fazem isso o tempo todo! Eles supõem e só!
Devo esclarecer aqui, que quando me referi ao profeta João Batista, eu não afirmei que não existia mais profecias, e sim que o ministério dos profetas acabou. Vou esclarecer, No antigo testamento, o Espírito do Senhor era sobre algumas pessoas, e não sobre todas! Por exemplo: A bíblia menciona em Números 11.16-18; 24-29. Que Deus tirou do Espírito que estava em Moisés, e colocou em outros 70! E continuando, no verso 25 ela afirma que ao colocar o Espírito sobre eles, eles começaram a profetizar. No antigo testamento, o Espírito Santo era dado sobre medida para aqueles que desempenhavam o ministério profético (Só eles, e não qualquer um. Salvo casos especiais) tanto é, que o profeta Eliseu, pediu a porção dobrada de Elias!(2Reis 2.9,10). No NOVO TESTAMENTO, já na Nova ALIANÇA, da qual o SÁBADO NÃO faz parte, não existe mais o ministério de profeta, e sim o DOM de profetizar (1co 12.10) que qualquer um pode ter... "Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente” (1Co 12.31).

Pr. Igor de Moura Cogoy.

2 comentários:

leda disse...

Paz Amei o estudo
Bjs
Pra Leda

Blog dos pastores Igor e Kethuli disse...

Obrigado Pastora, é uma honra receber a vossa visita em nosso blog!