quarta-feira, 17 de novembro de 2010

O abuso dos dons espirituais na igreja moderna

Estamos vivendo dias de grande confusão no arraial dos crentes, pois os mesmos demonstram não terem mais direção, e, pelo que parece, isso tudo se dá, pela enxurrada de novas visões e unções, que são ensinadas pelos "apóstolos" da igreja moderna. A igrejas, que se passarmos em frente delas, ficamos em dúvida se ali é uma igreja ou uma sinagoga! outras a dúvida é outra, se o Pastor é Pastor ou pai de santo! aja seção de descarrego para tirar a má impressão! Sincera mente, não sei onde tudo isso vai parar, é difícil encontrar uma igreja que não ensine o ato profético, a maldição hereditária, tem até igreja ensinando a falar língua estranha,e profetizar sobre a vida dos irmãos. Certa vez, da varanda de minha casa, assisti um culto evangelístico de uma igreja pentecostal, onde o que dirigia a reunião, chamou uma irmã que traria da parte de Deus, três revelações para a igreja naquela noite, eu fiquei me perguntando: - E se Deus não quisesse revelar nada naquela noite! e se quisesse revelar apenas uma vez! ou duas!. Bem o que Deus desejava para aquela reunião não interessava, pois o que valia era o desejo do dirigente, e, ele havia determinado que seriam três revelações. Falando em determinar, também é comum ouvirmos os novos "apóstolos" darem palavras de ordem a Deus, ao diabo, as doenças, as crises financeiras e etc.   
Tudo isso nos mostra um caso de abuso dos dons espirituais dados a igreja, sejam eles ministeriais ou de poder, ah certos cultos onde não há pregação, é só profecia o tempo todo, os crentes saem extasiados com tanto "poder" de "Deus". Em outros, não se consegue orar, cantar, ou ouvir a mensagem, pois é um barulho de línguas estranhas (estáticas, glossolália), onde todos falam ao mesmo tempo e bem alto! é o chamado reteté, onde as pessoas que não estão no mesmo "nível" espiritual, devem tomar o cuidado para não serem atropeladas por alguém que "tomado pelo Espírito" esteja fazendo um trenzinho na igreja, ou talvez um aviãozinho quem sabe. Nestas igrejas é comum ouvirmos falar de pessoas que foram arrebatadas ao céu, ou ao inferno, e que sempre trazem de lá, informações preciosas para a igreja. O curioso nesses supostos arrebatamentos e revelações, é a diferença desses que se dizem arrebatados, e o Apóstolo Paulo, que também fala que foi arrebatado, mas diferentemente desses "profetas" do arrebatamento moderno, Paulo afirma que não convinha contar o que ele viu lá! (2 Co.12.2-5). Aliás, Paulo nos mostra em seus escritos como se deve cultuar a Deus, pois esse problema de desordem espiritual, não um problema exclusivo da igreja contemporânea, o próprio Paulo enfrentou problemas dessa ordem, descrito na carta de Paulo aos Coríntios no capítulo 14. 
Vamos ver agora como Paulo orienta a igreja na hora de cultuar a Deus: (Ver: 1Co.14.26-33).
  1. Toda a manifestação de dons espirituais deveria ser para a edificação da igreja! (v.26);
  2. A manifestação do dom de línguas, deveria ser feito por duas ou no máximo três pessoas, e cada uma de uma vez! (v.27);
  3. Ainda quanto ao dom de línguas, deveria haver intérprete. Portanto, era possível haver línguas e não haver intérprete (v.27);
  4. Se não houvesse intérprete a pessoa deveria ficar calada ou falar com sigo mesma (em silêncio, baixinho) (v.28);
  5. Quanto ao dom de profecia, deveriam falar dois ou três profetas, e os outros deveriam julgar (v.29);
  6. E se outro irmão recebesse uma profecia, o primeiro deveria se calar (v.30);
  7. Pois no culto a Deus, não poderia ter confusão! (v.33). 
Em todo o capítulo 14, vemos Paulo admoestando a igreja de Corinto a parar com a infantilidade espiritual, e serem adultos no entendimento (14.20). 
E se hoje, o Apóstolo Paulo visitasse sua igreja, qual seria o veredito de Paulo a respeito da vossa maneira de cultuar a Deus? Pense nisso! Soli Deo Glória! 


Nenhum comentário: