segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Os dois concertos
A Bíblia nos ensina por acaso que Deus tinha duas leis? uma moral, composta dos dez mandamentos (decálogo), e outra cerimonial ( Lei de Moisés)? Os sabatistas, afim de corroborar suas doutrinas sabáticas e legalistas, afirmam que a lei abolida no calvário, é a lei de Moisés, e não os dez mandamentos. Por tanto, todos estão na obrigatoriedade de guardar o decálogo e o sábado. 
Mas se verificarmos na palavra de Deus, veremos que este argumento é uma fraude, pois em momento algum em toda a palavra de Deus, nos é ensinado uma coisa dessas! O que podemos facilmente ver nas Escrituras, é que Deus instituiu dois concertos: 
Um com  a nação de Israel quando ela saía do Egito (Êx 19.3-6, Hb. 9. 18-20), sendo que este não era para todos os povos (Sl. 147. 19,20). E o outro, sim, destinado a todos os que confessam e confiam em Jesus (Gl. 3.14). 
1) Mas por que Deus fez uma nova aliança? Porque o povo de Israel não foi fiel a primeira aliança (Zc. 11. 9,10). Senão vejamos: Deus propôs a aliança (Êx 19.3-6), Israel aceitou (Êx 24.3-8), como o povo não cumpriu a sua parte, o concerto teria que ser cancelado! e por isso, Deus anuncia a Israel que faria um novo concerto (Jr. 31.31-34). 
Este Novo Concerto, do qual o sábado não faz parte, é constatado na Bíblia, como sendo bem melhor que o primeiro (Hb. 8.6), pois o outro não era irrepreensível, mas falho e limitado. Por tanto um novo era necessário (Hb. 8.7). Este Novo concerto é melhor, pois não esta gravado em tábuas, mas no coração do seu povo (Hb. 8.10-11).
E para encerrar, Sendo estabelecido o Novo, o primeiro concerto envelheceu, e se envelheceu, deve ser posto de lado! (Hb. 8.13). E com ele o Sábado que os sabatistas tanto adoram no lugar do Deus vivo, cometendo um pecado de deca-logolatria.  
Até onde podemos verificar, todas as bases para defender a manutenção do sábado na nova aliança, são fraudulentas e sem comprovação bíblica. Inclusive a ideia de que apenas uma parte da lei fora abolida na cruz, pois se olharmos para Jesus, e esse deve ser o foco de todo o cristão sincero, veremos que nem ele, nem algum de seus apóstolos, ensinou tal heresia. O próprio Cristo ao dialogar com o jovem rico, (Mt 19.16-24), texto usado pelos sabatistas, afim de comprovar a observância do sábado, perceberemos que no verso 19, Jesus cita juntamente com os preceitos do decálogo, um mandamento "cerimonial" de Levíticos 19.18 como fazendo parte da mesma lei dos mandamento! Veja, Jesus não fazia essa separação de leis, para Ele, tudo fazia parte de uma coisa só (mandamentos), confira também (Ne. 8. 1,2, 8, 14, 18) para ver como o povo de Israel também não fazia essa distinção de leis. Pois o profeta usa tanto um termo como outro (Lei de Moisés, do Senhor) para se referir a mesma lei. 
Meus irmãos, não se deixem enganar pelos sabatistas, com versos isolados e desculpas esfarrapadas sobre leis e e sábados, pois a Bíblia nos garante que Cristo é a nossa salvação (At. 4.12). 
Deus abençoe a todos! 
Pr. Igor de Moura Cogoy 

terça-feira, 1 de maio de 2012


Servindo a Deus
    
 “Estou fazendo uma grande obra, de modo que não poderei parar”. cf.Ne 6:3

Fomos chamados para a obra do Senhor
...que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; (2Tm1:9)

Neemias soube que Jerusalém necessitava de ajuda e se dispôs a reconstruir os muros, entendeu que Deus o chamara para aquela obra e voltando-se para o chamado de Deus, não olhou para as circunstâncias, ele era escravo na Babilônia, porém a sua posição não era ruim, ele era copeiro do rei, poderia ter dito não, mas compadeceu-se da situação dos seus irmãos e empenhou-se para realizar a obra do Senhor. Não olhe as circunstâncias, mas disponha-se para a obra.
Há alguns pontos que quero abordar sobre servir ao Senhor.

Devemos estar em oração diante de Deus

Neemias se colocou em oração e jejum por esta obra, para que Deus o abençoasse naquilo que Deus colocara em seu coração (Ne1:4/6:9).Devemos como Neemias,orar para que Deus nos abençoe em nossa caminhada,para que tudo que o Senhor colocou em nossas mãos venha realizar-se,venha prosperar.

Jo.14:13    E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho

Devemos estar conscientes que lutas virão

Nesta caminhada de fé muitas lutas se levantam, veja o caso de Neemias que sofreu lutas por causa da obra(Ne.2:19/4:1/4:7-8/6:1-2),que tinham o intuito de fazê-lo desanimar,de achar que estava errado em fazer a obra,que não valia a pena.Porém Neemias tinha convicção daquilo que Deus colocara em seu coração(Ne 2:12).Durante a sua caminhada de fé tenha convicção de sua salvação em Jesus que lhe deu a vida eterna e o separou e capacitou para servi-lo.

1Pe.2:9 Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;

2Co 3:6a O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento;

Pois maior é Deus que está em nós,do que aquele que está no mundo(cf 1Jo.4:4);

No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo eu venci o mundo(cf Jo 16:33)

Devemos perseverar

Não pare, não desista, não retroceda,não se distraia,foque a vontade do Senhor.

Ne 6:3 Estou fazendo uma grande obra, de modo que não poderei parar.

Fp.3:14 Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. 

Não diga, isto não é para mim!
Não agüento mais!
Deus não me chamou!
Olha quanta luta, não vou agüentar!
Minha família não quer! 

Deus dá a cada um de nós dons talentos, ministérios, afazeres, até mesmo lutas conforme a nossa capacidade para fazer Mt 25:15 E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade” e suportar 1Co 10:13 “Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.” 

Talvez você pense que é em vão, mas em 1Co.15:58 diz: “Portanto,meus amados irmãos,sede firmes e constantes,sempre abundantes na obra do Senhor,sabendo que o vosso trabalho não é em vão no Senhor.”
E naquele dia, ao qual estaremos face a face com o Senhor cada um apresentará diante de Deus as suas obras (1Co3:13) e dará conta de si mesmo a Ele (Rm.14:12).

Deus tem promessas para as nossas vidas se permanecermos até o fim.

“ sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida” Ap.2:10

“servo bom e fiel, foste fiel no pouco sobre o muito de colocarei;entra no gozo do teu Senhor” Mt 25:21
Então não deixe de servir a Deus por causa de nada.

Deus nos escolheu, Deus nos amou, Deus nos ungiu,nos capacitou!

 Aplicação:

Um tema para reflexão: Fazer a obra de Deus não é uma opção, é meu chamado.

Uma pergunta para meditar:O que está me impedindo de fazer a obra do Senhor?

Um versículo para semana: “Porque somos feituras sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.” Efésios 2:10

  
    

Na paz e no amor de Cristo Jesus
Pastora Kethuli Cogoy

quarta-feira, 11 de abril de 2012


Adoração
Você foi planejado para agradar a Deus

Versículos: Apocalipse 4:11 e Efésios 1:5-6

Temos aprendido sobre amor,amizade,comunhão,restauração,compromisso ,intimidade e agora vamos aprender um pouco sobre Adoração,que engloba todas estas coisas.

O que é adoração?
Conforme o dicionário da língua portuguesa: amor profundo e respeitoso; ato de o adorar.
Adorar: prestar culto a; ter muito amor a;
Mateus 4:10 “ao Senhor ,teu Deus, adorarás e só a Ele darás culto”

O que você faz para adorar a Deus?
Talvez você responda canto louvores. A adoração vai além de cantar,da música,de rituais,ordens de culto,ministros de louvor e do próprio pastor.
Adorar é fazer a vontade de Deus,aquilo que lhe agrada..

 Em Isaias 29:13 diz: Porque o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído;”


O Senhor espera muito mais do que honra de lábios. A Biblia fala que não podemos servir a dois deuses.Ele quer entrega,Ele não te força a fazer nada e sim te dá a opção se ser ou não um adorador e se opta por Ele a entrega tem que ser verdadeira.

Requisitos para adoração ao Senhor.
Em João 4:23-24 diz: Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.”


*em espírito:novo homem não nascido da carne ,mas do espírito.


*em verdade:fazendo a vontade do Pai,como a Verdade Jesus o fez .
-com amor, pois Deus é amor(1João 4:8),Jesus é amor (João 15:13)
Jesus exemplo (João 4:34)
-com submissão e obediência(Lucas 6 :46)
-com intimidade e comunhão(Provérbios 8:17)
-com fé(Hebreus 11:6)


A  Adoração é a nossa resposta a Deus por tudo o que ele  é em nossas vidas.
O Senhor te criou para ter comunhão com Ele e ser agradável a Ele.
E você o que tem feito para corresponder a este infinito amor de Deus?

Pastora kethuli Cordeiro Cogoy

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012


Unidos com Cristo
Texto: “Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha” (Mt 12.30)
Jesus neste verso nos trás uma revelação maravilhosa, maravilhosa, mas ao mesmo tempo perturbadora, pois Ele nos adverte sobre o perigo de estar em cima do muro e nos convida a juntos com ele ajuntarmos as bênçãos divinas.
Nós seres humanos, sofremos de um mal terrível, que é o mal da indecisão e a cada geração que surge, esse problema fica pior. O homem moderno não sabe mais se é certo ser heterossexual, ou se o certo é ser diferente, não sabe se deve casar ou se ficar solteiro é a melhor opção. Em fim é um turbilhão de dúvidas e conflitos que assaltam a mente do homem moderno, pois afinal de contas, vivemos num mundo onde toda a verdade é relativa! Tudo depende da hora e da ocasião e infelizmente isso se reflete no campo da espiritualidade, porem, esse ser religioso confuso e relativo, não é privilégio da modernidade, mas algo presente na História do povo de Israel e da Igreja.
O mundo não sabe em que acreditar se em Deus ou no diabo! Certa vez um matemático muito conceituado, Blaise Pascal, fora interrogado a cerca da existência de Deus e após fazer seus famosos cálculos, ele revelou o seu resultado: havia 50% de chances de Deus existir, logo, segundo ele, era mais prudente acreditar na existência de Deus, pois do contrário, as conseqüências seriam terríveis.  
Pascal se revelou nada mais do que um indeciso, alguém que não queria negar a existência de Deus, ou que até acreditasse realmente em Deus, mas com reservas. Sua teoria podia agradar a muitos e convencer a poucos, mas para Deus, apenas revelava mais um coração indeciso. Se Pascal pretendia ir para o céu com essa estratégia, receio que ele se deu mal.
A própria palavra de Deus é cheia de exemplos de pessoas indecisas, ou de ultimatos divinos para seu povo se decidir, em que lado ficaria nesse conflito espiritual entre o céu e o inferno.
Em Deuteronômio 30.15-20, O Senhor faz um ultimato ao povo de Israel, e coloca diante deles a benção e a maldição. Eles teriam de escolher, se fizessem a vontade de Deus (isto é, se decidissem obedecer a Deus) a benção cairia sobre eles, do contrário, a maldição! Percebam que não existe meio termo, ou esta com Deus e com a igreja, ou se esta fora dela e das bênçãos divinas!
Também o profeta Elias, convoca ao povo de Israel a tomar uma decisão definitiva, ou Baal era Deus, ou o Senhor era Deus! (1Rs 18.21).
Já no Novo Testamento, podemos observar o quanto Deus fica irritado com as indecisões de seus filhos, pois Ele repreende a igreja de Laudiceia, afirmando que a vomitaria de sua boca (Ap 3.15,16).   
Não há como ficar indiferente a esta questão, temos que nos posicionar a favor de Cristo, Ele mesmo afirma isso no texto que lemos no início dessa mensagem: “Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha” (Mt 12.30)
Dessa afirmação de Cristo podemos tirar três coisas importantes para nossa vida:
a) Mesmo se posicionando de forma neutra no terreno da fé, para Deus o simples fato de você não se envolver com Ele, significa rejeitá-lo totalmente.
b) Essa rejeição implica passar para o lado do inimigo (Satanás), pois sua neutralidade na fé se constitui no mundo espiritual um soldado a menos no exercito de Cristo e um a mais no do diabo! “Todo aquele que não esta Me ajudando, esta Me atrapalhando” (A Bíblia Viva. Mt 12.30).
c) A terceira e última lição ensinada por Cristo nesse texto, é que Ele esta junto com aqueles que realmente acreditam em seu nome e que testemunham ao mundo o seu amor. Perceba que Ele esta se referindo a uma união com seus seguidores, isso, no que se refere à obra é claro “e quem comigo”.
Há a extrema necessidade de crermos realmente em Deus, com todo o nosso coração e intelecto, como também há a necessidade de nos unirmos pela causa do mestre, pois ele falou em ajuntar! Há uma obra a ser realizada nessa terra e Deus conta com você para juntamente com Ele alcançar e conquistar novas almas para o seu reino. Somos uma família na fé, um exército no campo de batalha e um rebanho do bom pastor.
Ninguém é uma ilha, todos precisam estar juntos nessa jornada espiritual, todos precisam estar unidos em Cristo, para com ele ajuntarmos os frutos espirituais e amarrarmos o valente saqueando sua casa, conquistando para Deus o maior número de almas possíveis para Cristo.
Deus vos abençoe!
Pr. Igor de Moura Cogoy 

domingo, 12 de fevereiro de 2012


Vencendo o inimigo – Texto: Ap 12.7-11.
Introdução: Muitos cristãos são derrotados por desconhecerem o poder maravilhoso de Cristo, desistem da caminhada sem ao menos lutar! Mas em Apocalipse 12, vemos cristãos vencedores! São vencedores, porque descobriram como lutar contra o inimigo e quais as armas deveriam utilizar contra ele. Você quer saber como eles fizeram isso? Então vamos descobrir isso junto! Eis a seguir as armas da igreja de Cristo:
1) O poder do sangue de Cristo: “Eles, pois, o venceram por causa do sangue do cordeiro”
Nunca devemos nos esquecer do poder que tem o sangue de Cristo derramado na cruz do calvário, porque através do seu sangue temos:
a) A expiação de nossas vidas e pecados. “Porque a vida da carne esta no sangue. Eu vo-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação pela vossa alma, por quanto é o sangue que fará expiação em virtude da vida” (Lv 17.11).
b) O sangue de Cristo trará a reconciliação de todas as coisas. “e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus” (Cl 1.20).
c) O sangue de Cristo nos permite entrarmos com confiança na presença de Deus. “Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus” (Hb 10.19).
 d) O sangue de Cristo nos justifica. “Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira” (Rm 5.9).
2) O poder da pregação e do testemunho: “e por causa da palavra do testemunho que deram”
Um crente vitorioso deve conhecer as escrituras, não tendo vergonha de testemunhar sobre elas e sobre Jesus, pois muitos são os benefícios de termos o hábito de meditar nas Escrituras e dela testemunharmos, Eis alguns exemplos:
a) Apóstolo João. “Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo” (Ap 1.3).
b) Paulo aconselhando a Timóteo. “Até a minha chegada, aplica-te a leitura, a exortação, ao ensino” (1 Tm 4.13).
c) Paulo dando o exemplo a Timóteo. “Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, bem como os livros, especialmente os pergaminhos” (2 Tm 4.13).
3) O poder de uma vida entregue ao altar de Cristo: “e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida”
Em meio às perseguições e ameaças de Satanás, os crentes do apocalipse não deixavam de testemunhar e amar ao seu mestre Jesus. E isso só foi possível porque eles tinham se entregado completamente ao Senhor, ou seja, eles viviam em total consagração a Deus. E como eles conseguiram isso? O que é uma total consagração a Deus? E como pode isso nos levar a desprezar a própria vida em prol da pregação do Evangelho? Eis a resposta:  
a) Não amar a própria vida, significa aborrecer a carne (Ex. prática constante de Jejuns)
b) Não amar a própria vida, significa colocar os interesses de Deus à cima dos nossos interesses.
c) Não amar a própria vida, significa estar disposto a morrer por Cristo: “Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado. Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me esta guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda” (2 Tm 4.6-8).
Conclusão: O cristão não vence a Satanás com palavras e discursos, nem tampouco com cargos eclesiásticos ou tempo de fé, mas, sim com atitudes e posturas espirituais. Se quisermos ganhar essa guerra do inimigo de nossas almas, temos que nos posicionar no campo de batalha e avançar sobre as suas trincheiras deslocando-o dela! Se você quer ser um bom soldado de Cristo, eu quero orar por você!
Em Cristo.
Pr. Igor de Moura Cogoy 

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012


Quando o crente começa a duvidar da justiça divina
Texto: Salmo 73
Há momentos na vida do cristão, em que ele parece duvidar da justiça divina, muitas vezes ele faz isso de forma inconsciente, ou seja, sem querer. Mas o fato é que ele duvidou ou esta duvidando ainda da justiça de Deus sobre certas coisas que ao seu modo de enxergar não deveria ser daquele jeito. Vamos ser sinceros amigos, quem é que nunca achou injusto como Deus parece tratar certas pessoas a sua volta? Talvez aquele vizinho ou empresário em sua cidade que você sabe que detesta os crentes em Jesus ou que vive uma vida totalmente imoral, mas mesmo assim, parece que Deus derramou sobre ele a “unção da prosperidade”! Pois tudo o que ele planeja da certo e a cada dia ele esta mais poderoso! Enquanto muitos servos de Deus vão às igrejas receberem a cesta do amor para complementar suas compras mensais!
Então não fique se martirizando, achando que você é um pecador irreconciliável que não tem mais jeito, você é humano e não da para ser espiritual o tempo todo! Isso não quer dizer que você pode duvidar de Deus e sua justiça, mas sim, que você não é não foi e provavelmente não será o único que um dia questionou os desígnios de Deus, pois esse salmo 73 nos trás alguém que também duvidou da justiça divina em certo momento de sua vida. E esse alguém é Asafe, que provavelmente fora um levita na casa do Senhor, e há quem diga que ele era o líder dos coristas.
Asafe começou a notar como os ímpios pareciam ser abençoados por Deus enquanto os crentes pareciam ser esquecidos por ELE! Na visão de Asafe, era inútil servir ao Senhor: “São assim os ímpios; sempre em segurança, e as suas riquezas aumentam. Na verdade que em vão purifiquei o meu coração; em vão lavei minhas mãos na inocência. O dia todo sou afligido; sou castigado cada manhã.”  
Eis o que Asafe viu na vida dos ímpios, que causou seu descontentamento com Deus:
- A prosperidade dos ímpios: “Pois eu tive inveja dos soberbos, ao ver a prosperidade dos ímpios” (v.3);
- A vida saudável, livre de doenças e males que gozavam: “Não há apertos na sua morte; o seu corpo é forte e sadio” (v.4);
- A vida tranqüila, sem perturbações e lutas: “São livres das tribulações dos mortais; não são afligidos pelos males humanos” (v.5);
- A vida sem regras e sem compromisso com Deus, sem limites espirituais e morais: “Portanto, a soberba lhes cinge o pescoço como um colar; vestem-se de violência como de um adorno. Os olhos deles estão inchados de gordura; não têm limite as imaginações do seu coração. Zombam, e falam com malícia; na sua arrogância ameaçam com opressão. Erguem a boca contra os céus, e a sua língua percorre a terra” (VV. 6-9);
- Gozam de prestígio na sociedade: “Pelo que o seu povo volta a eles e bebe águas em abundância” (V. 10).   
Asafe com toda a certeza ficou muito enfraquecido ao olhar a vida dos ímpios, isso lhe causou um sentimento de abandono, injustiça e até de revolta (ver os versos 2,3,13 e 14). Mas quando tudo parecia terminar em uma apostasia espiritual, aconteceu algo na vida de Asafe que mudou toda a sua maneira de enxergar as coisas espirituais, ele compreendeu a maneira de Deus tratar com as pessoas.
Eis os motivos pelos quais Asafe não se desviou do caminho do Senhor:
-A bondade divina: “Verdadeiramente bom é Deus para com Israel, para com os limpos de coração” (V.1);
- A pureza ou a vida de separação e comunhão que Asafe gozava com Deus: (v.13);
- A perseverança em freqüentar a casa do Senhor (ele podia ter enfraquecido, mas continuou indo à casa do Senhor!): “até que entrei no santuário de Deus; então entendi o fim deles” (V. 17);  
- A revelação divina (Deus revela a Asafe o destino dos ímpios): “então entendi o fim deles” (V. 17b).
Amados, não devemos duvidar da justiça divina em nossa vida e em nossa volta, mas se por acaso você esta meio confuso com a maneira de Deus agir, faça como Asafe, vá à casa de Deus e com certeza ELE falará contigo! Pois Deus é fiel e sua justiça durara eternamente! É na casa de Deus que encontramos respostas aos nossos dilemas, é lá, que percebemos como somos abençoados e felizes.
Que Deus te abençoe! E te faça prosperar em 2012!
Pr. Igor de Moura Cogoy