segunda-feira, 31 de março de 2014



Curso Bíblico Para Obreiros
Palestra n° 02

Tema: Aprendendo a ser um líder

Texto bíblico: “Ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria.” (Rm 12.8).

Introdução
Nenhum outro tema é mais estudado nas igrejas do que liderança, para algumas virou obsessão, existem seminários, livros, palestras em vídeo e etc.
Pretendo neste estudo explicar de forma clara e simples o verdadeiro sentido de ser um líder segundo as escrituras, embora as Escrituras não tragam essa palavra liderança. Pois a mesma foi cunhada por nós, mas no Novo Testamento existem muitos termos que podem ser usados para liderança. Exemplo: Guia governo, presidir, etc.
(1) O que é ser um líder?
Um líder é alguém que tem a capacidade ou o dom de liderar, coordenar, organizar seja uma empresa, uma igreja, um exército, ou um país.  A seguir mostraremos algumas características de um líder:
a) Líder é alguém que tem a capacidade de liderar outros. “Ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria.” (Rm 12.8).
b) Líder é alguém que sabe o caminho a trilhar. “E dizia-lhes uma parábola: pode porventura o cego guiar o cego? Não cairão ambos na cova?” (Lc 6.39).
c) Líder é alguém que tem um chamado especial da parte de Deus e por Deus é exaltado.  Exemplo: Moisés “Vem agora, pois, e eu te enviarei a Faraó, para que tires o meu povo (os filhos de Israel) do Egito. Então Moisés disse a Deus: Quem sou eu, que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel?” (Ex 3.10,11).

2. Requisitos para uma liderança eficaz.
Um líder não se conhece por palavras e pelo o que ele ostenta, mas pelo resultado de sua liderança e pelo exemplo dado por ele aos seus subordinados.
Na palavra de Deus existem muitos exemplos a serem seguidos de uma boa liderança, e, é claro, alguns não tão bons assim.  A seguir, me proponho a dar alguns exemplos de líderes eficientes:
a) Para ter uma liderança eficaz, o líder deve ter um momento separado com Deus. “E tomou Moisés a tenda, e a estendeu para si fora do arraial, desviada longe do arraial, e chamou-lhe a tenda da congregação: e aconteceu que todo aquele que buscava o Senhor saiu à tenda da congregação, que estava fora do arraial. E aconteceu que, saindo Moisés a tenda, todo o povo se levantava, e cada um ficou em pé a porta da sua tenda: e olhavam para Moisés pelas costas, até ele entrar na tenda. E aconteceu que, entrando Moisés na tenda, descia a coluna de nuvem, e punha-se a porta da tenda: e o Senhor falava com Moisés” (Ex 33.7-9).
b) Para ter uma liderança eficaz, o líder deve estar sempre antes ou pelo menos junto com os seus liderados. “Depois Josué se levantou de madrugada, e os sacerdotes levaram a arca do Senhor” (Js 6.12).
(c) Para ter uma liderança eficaz, o líder deve dirigir e não ser dirigido pelos seus liderados. “E sucedeu que, tocando os sacerdotes à sétima vez as buzinas, disse Josué ao povo: Gritai; porque o Senhor vos tem dado a cidade” (Js 6.16).
d) Para ter uma liderança eficaz, o líder deve confiar no agir de Deus em sua vida. “Então enviou para lá cavalos, e carros e um grande exército, os quais vieram de noite, e cercaram a cidade. E o moço do homem de Deus se levantou mui cedo, e saiu, e eis que um exército tinha cercado a cidade com cavalos e carros; então o seu moço lhe disse: Ai, meu senhor! Que faremos? E ele disse: Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles” (2°Rs 6.14-16). Um líder só será eficaz, se for estabelecido pelo próprio Deus!
e) Para ter uma liderança eficaz, o líder deve ser alguém que não esquece os compromissos firmados. “Josué, porém, disse aos dois homens que tinham espiado a terra: Entrai na casa da mulher prostituta, e tirai de lá a mulher com tudo quanto tiver, como lhe tendes jurado” (Js 6.22).
e) Para ter uma liderança eficaz, o líder deve ser reconhecido pela igreja. “Escolhei pois, dentre vós, sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio” (At. 6.3).
f) Para ter uma liderança eficaz, o líder deve delegar funções. “Eu só não posso levar a todo este povo, porque muito pesado é para mim... E disse o Senhor a Moisés: Ajunta-me setenta homens dos anciãos de Israel, de quem sabes que são anciãos do povo, e seus oficiais: e os trarás perante a tenda da congregação, e ali se porão contigo. Então eu descerei e ali falarei contigo, e tirarei do espírito que esta sobre ti, e o porei sobre eles: e contigo levarão o cargo do povo, para que tu só o não leves” (Nm 11.14,16,17).
g) Para ter uma liderança eficaz, o líder deve ser organizado. “Mas faça-se tudo decentemente e com ordem” (1Co 14.40).
3.) Erros que um líder deve evitar.
Em nossa caminhada cristã, cometemos muitos e muitos erros, e como diz o ditado: “errar é humano”. Mas em nossa caminhada ministerial, os nossos erros custam muito caro, eles são muito mais dolorosos e demoram a cicatrizar. Por isso, descrevo alguns erros que como líderes, devemos evitar:
a) a soberba. “A soberba do homem o abaterá, mas o humilde de espírito obterá honra” (Pv 29.23).
b) Os ventos de doutrina. “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios” (1Tm 4.1); “Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichões nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas” (2Tm 4.3,4).
C) A amizade com o mundo e o pecado. “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião a carne, mas servi-vos uns aos outros pela caridade” (Gl 5.13).
d) Avareza. Um líder deve ser um dizimista na Casa de Deus; “Porque bem sabeis isto: que nenhum fornicário, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus” (Ef 5.5); “Roubará o homem a Deus? Todavia, vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas” (Ml 3.8), Embora muitos não concordem com o uso de Malaquias para comprovar a atualidade dos dízimos, aqui, seu uso é perfeitamente aplicado, pois Malaquias esta tratando em sua carta com os obreiros do Senhor, o mesmo que fazemos neste instante.
e) Contencioso. “Que a ninguém infamem, nem sejam contenciosos, mas modestos, mostrando toda a mansidão para com todos os homens” (Tt 3.2); “E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim ser manso para com todos...” (2Tm 2.24).
f) Mentiroso. Tem líder que não assume o seu erro e prefere mentir para os seus liderados, “Pelo que deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros” (Ef 4.25).
Conclusão:

Muitos são os desafios que um líder estabelecido por Deus deve enfrentar, mas com certeza muitas serão as vitórias também. O importante é não confiar na força do seu braço, mas na força e no poder de Deus, pois só ELE pode sustentar nossa caminhada de fé e nosso ministério de líderes em sua casa. Que Deus abençoe a todos nós em nome de Jesus!
Pr. Igor de Moura Cogoy

Nenhum comentário: