sábado, 21 de junho de 2014






A SOBERANIA DA IGREJA DE CRISTO


“... edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mateus 16.18b).
Olá amigos do blog AI GRAPHAI, neste estudo, darei a continuidade a série SOBERANIA, e no tema de hoje que é o último da série, falarei sobre a soberania da igreja de Cristo.
Amados, a igreja pode passar por muitas dificuldades, escândalos e até perseguições, mas nada pode parar a marcha da igreja triunfante e militante. Isso, porque ela não surgiu da vontade e do intelecto humano, mas sim da vontade e dos propósitos divinos. Foi o próprio Deus quem a concebeu, e lhe capacitou a resistir e triunfar até o final da história desse mundo.
Mas talvez você se pergunte: - Como que a igreja pode estar em uma marcha triunfante e vitoriosa, se ao olharmos para as igrejas modernas e até mesmo as tradicionais, só enxergamos maus exemplos e pecados de todas as formas? Por incrível que pareça, essa é uma pergunta bem fácil de ser respondida, pois ao olharmos para a palavra de Deus podemos ver de maneira bem clara que existem duas igrejas! Uma espiritual, que como já disse segue triunfante e militante, buscando a glória de Cristo e ganhando almas para o reino de Deus e composta de crentes de todas as partes do mundo (Apocalipse 5.9) e de várias denominações espalhadas pelo globo terrestre. A outra é uma igreja física e materialista, onde o que importa não é a glória de Deus, mas sim a glória dos homens! Essa visa o crescimento financeiro e material dos crentes, pouco se importando com o destino eterno de seus membros. O que realmente importa é o crescimento de seus impérios religiosos que representados por seus bens materiais (Catedrais, emissoras de rádio e televisão, e etc.), enganam e atraem muitos incautos e crentes carnais, que sucumbem aos seus engodos e demonstram como aqueles, o amor as riquezas e prazeres da vida terrestre. A seguir eu mostrarei o porquê que a igreja de Cristo é soberana e invencível:
1)      A igreja de Cristo é soberana, porque foi escolhida por Deus. Deus em sua infinita sabedoria e graça planejou como seria sua igreja, e escolheu até quem iria pertencer a sua igreja: “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda a sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo, assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade, para louvor da glória de sua graça, que ele nos concedeu gratuitamente no Amado, no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados.” (Efésios 1.3-7).

2)      A igreja de Cristo  é soberana, porque foi comprada por Deus. O próprio Deus pagou o preço para que sua igreja fosse triunfante na terra, ou seja, tudo o que era necessário para a edificação e justificação da igreja, foi pago com o sacrifício de seu filho Jesus Cristo: “Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constitui bispos, para pastoreardes a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue” (Atos 20.28). E ainda: “Sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo” (1 Pedro 1.18,19).

3)      A igreja é soberana, porque é preservada por Deus.  A igreja recebe da parte de Deus a proteção para seguir triunfante, isso não quer dizer que a igreja não peque ou que os crentes não errem, mas sim que eles possuem da parte de Deus a proteção para que ainda que caiam, tornem a se levantarem. E também a proteção divina, não significa que o crente não sofrerá nesta terra mal algum, mas sim, que será preservado por Deus da ira futura: “e para guardardes dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, Jesus, que nos livra da ira vindoura” (1Tessalonicenses 1.10); e ainda: “Todavia, o Senhor é fiel; ele vos confirmará e guardará do Maligno” (2 Tessalonicenses 3.3). A soberania da igreja se estende até o período da tribulação, onde vemos Jesus falando o seguinte: “porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais. Não tivessem aqueles dias sido abreviados, ninguém seria salvo; mas, por causa dos escolhidos, tais dias serão abreviados. Então, se alguém vos disser: Eis aqui o Cristo! Ou: Ei-lo ali! Não acrediteis; porque surgirão falsos Cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos” (Mateus 24.21-24). Como podemos ver, a igreja pode passar por maus e terríveis dias, dias de apostasia, pecado e escândalos, mas sobreviverá a tudo isso porque Deus irá preservá-la, sustentá-la e resgatá-la no dia da sua vinda: “E ele enviará os seus anjos, com grande clangor de trombetas, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus” (Mateus 24.31). E isso, porque Cristo ama a sua igreja: “Vós, maridos, amai as vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela” (Efésios 5.25 RC).  
4)      A igreja de Cristo é soberana, porque ela é a coluna e baluarte da verdade. Em um mundo tão hostil, e cheio de superstições, a igreja de Cristo, é a coluna da verdade, ou seja, é a única capaz de conduzir a humanidade no caminho de Deus e a lutar pelos padrões divinos de moralidade. Os ensinos da igreja de Cristo são verdadeiros e conduzem os homens ao conhecimento da vontade de Deus: “Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te em breve; para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade” (1 Timóteo 3.14,15). Sem a igreja, o homem está perdido, não existe luz, pois a igreja é a luz desse mundo: “Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso pai que está nos céus.” (Mateus 5.14-16). Por favor, entenda que a igreja que estou falando, não é a material e denominacional, mas sim, a igreja invisível, composta de crentes oriundos de todos os lugares e denominações, a igreja que Cristo edificou e prometeu que as portas do inferno não prevaleceriam sobre ela! (Mt 16.18.b).
Muito se poderia falar sobre a Igreja de Cristo e sua soberania, pois ela é a noiva do Cordeiro, que espera a chegada do seu noivo para juntos desfrutarem das bodas celestiais, mas penso que o que foi exposto aqui já é o suficiente por hoje, para mostrar que a igreja de Cristo é linda, preciosa e amada por Deus. Não nego que existem muitas falhas e escândalos no meio da Igreja, mas ainda assim, ela é a coluna da verdade e sempre que se der de conta do papel e do dever que pesa sobre os seus ombros, e se voltar para Deus, este a levantará novamente e a usará como sempre a usou para cumprir os seus propósitos.
Por isso amado, ame sua igreja! Lute por ela! Faça dela uma igreja viva e abençoada por Deus, ajude o seu pastor a manter a pureza e a alegria da igreja, participe mais e vibre mais com a igreja em que Deus te colocou. Não abandone sua igreja, ore por ela e Deus vai te abençoar.
Que Deus vos abençoe!
Pr. Igor de Moura Cogoy