quarta-feira, 19 de agosto de 2015

                       

 

 

 

     A Bíblia e o Homossexualismo


Escrevo este artigo a pedido de uma leitora do blog, que sugeriu esse tema. Confesso que não me sinto muito a vontade ao escrevê-lo, pois tenho amigos homossexuais e nada tenho contra a amizade deles. Mas quando nossa fé exige um posicionamento ante algo em que somos questionados, fico com a orientação da palavra de Deus que diz: “...Estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós” (1°Pe. 3.15b). Com esse foco e em obediência ao mandamento bíblico, me proponho a falar a verdade das escrituras sobre o assunto, sem ser agressivo ou hostil aos que pensam ao contrário, mas com mansidão e temor sabendo que tanto os héteros como os homossexuais são criaturas de Deus e cada um dará conta de si mesmo diante de Deus, no dia em que Deus julgar o mundo com justiça ( Rm. 14.12; At. 17.30,31). 
Bom, dito isto, sigo com o artigo agora para a definição do ponto de vista bíblico sobre o assunto, eu poderia discutir aqui o ponto de vista do cristão, mas como nem sempre o ponto de vista do cristão é o ponto de vista bíblico, vou direto a fonte e autoridade máxima da fé cristã, as escrituras sagradas, a Bíblia. Então a partir de agora passo a expor o pensamento bíblico sobre o assunto.
1) Como a Bíblia define aquele que vive ou experimenta uma relação homoafetiva?
A Bíblia define como algo abominável (ter repulsa, odiar) a relação entre pessoas do mesmo sexo, e no Antigo Testamento previa até a pena de morte aos que praticavam a homossexualidade: “Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação” (Levíticos 18.22); “Se também um homem dormir com outro homem, como se fosse com mulher, ambos fizeram abominação. Certamente serão mortos, e o seu sangue será sobre eles” (Levíticos 20.13).  Há muitos exemplos de homossexualismo no Antigo Testamento, e em todos ele é condenado por Deus como sendo uma prática não natural do corpo e desse modo constituindo um grande pecado contra a santidade de Deus.
Mas para mim, não há episódio mais esclarecedor do que o relatado no capítulo 19 do livro de Gênesis, onde uma cidade inteira é condenada a destruição total por causa de seus muitos pecados, e o principal deles era o homossexualismo. A cidade se chamava Sodoma e o texto bíblico relata que dois anjos foram até a cidade e entraram na casa de um homem chamado Ló, ao saberem dos dois visitantes misteriosos os homens da cidade de Sodoma, todos eles, tanto jovens como velhos, cercaram a cidade e exigiriam que Ló entregasse os seus hóspedes para que pudessem ter ralações sexuais com eles! “Mas, antes que deitassem, os homens daquela cidade cercaram a casa, os homens de Sodoma, tanto moços como os velhos, sim, todo o povo de todos os lados; e chamaram por Ló e disseram: Onde estão os homens que, a noitinha, entraram em tua casa? Traze-os fora a nós para que abusemos deles” (Gn. 19.4,5).   Inclusive a prática do homossexualismo é chamada de sodomia, por causa desse episódio e mesmo sendo radicalmente condenada no Antigo Testamento, essa prática continuava a ser praticada em toda a história do povo de Israel (Ver: 1° Reis 14.24; 15.12; 22.47; 2° Reis 23.7). Na Bíblia os homossexuais são chamados de Prostitutos cultuais, Rapazes alegres, Prostitutos do templo e Sodomitas.
Quero que entendam, que tudo que estou colocando aqui, é a opinião Bíblica, bem como a visão bíblica da relação sexual entre pessoas do mesmo sexo, não são minhas palavras, mas sim a palavra de Deus. Eu não tenho nenhum problema com os homossexuais, Deus o tem.
2. E o Novo Testamento, Por que Jesus nunca falou contra a homossexualidade? Verdade, Cristo não fala nada a respeito disso, mas ele por diversas vezes mandou guardar os mandamentos e neles, há ordenanças proibindo o homossexualismo. Além do mais, os apóstolos de Cristo, em especial o apóstolo Paulo condena a homossexualidade com veemência: “...Até as mulheres mudaram suas relações sexuais por outras, contrárias a natureza. Semelhantemente, também os homens deixaram as relações sexuais naturais com as mulheres, inflamaram-se em sua sensualidade uns para com os outros, homem com homem, cometendo atos indecentes e recebendo em si mesmos a penalidade merecida pelo seu erro” (Romanos 1.26,27); veja ainda o que ele diz em 1°Coríntios 6.9, em que ele insere na lista de pecados e pecadores que não entrarão no reino de Deus, os efeminados e sodomitas! Para terminar, é claro que não podemos seguir literalmente o que a Bíblia ordenava no Antigo Testamento, e sair por ai ferindo pessoas ou perseguindo. É preciso entender o contexto Bíblico, e o porque do radicalismo da época. Mas, vê-se claramente nas escrituras que Deus reprova a homossexualidade.
Enquanto o Antigo Testamento previa a morte física, o Novo Testamento prevê a morte espiritual, que é muito pior em todos os sentidos.
Entendam, Deus ama o pecador, mas odeia o pecado e por isso ele insiste com todos, sejam héteros ou não: “Deus, porém, não levando em conta os tempos da ignorância,manda agora que todos os homens em todos os lugares se arrependam. Pois determinou um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do homem que escolheu. Ele disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos” (Atos 17.30,31).

Que Deus vos abençoe!

Pr. Igor de Moura Cogoy.

Nenhum comentário: