quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Curiosidades Bíblicas






BARBA

Olá amigos do blog ai graphai, a partir de hoje, apresentamos um novo quadro no blog, o curiosidades bíblicas! Nele iremos apresentar fatos curiosos da palavra de Deus ou do universo religioso, com o intuito de mostrar a verdade dos fatos segundo a ótica bíblica, que é a inerrante e infalível palavra de Deus.
Neste primeiro quadro trataremos de um assunto pouco explorado nas escrituras, a barba, que algumas denominações evangélicas proíbem, desconsiderando ou ignorando o que as Escrituras dizem sobre o assunto, preferindo antes, obedecer os conceitos formulados por seus líderes, que utilizam versos isolados e totalmente fora do contexto, para “comprovarem” que deixar a barba crescer é errado e pecado diante de Deus. Mas o que a Bíblia diz a respeito da barba e dos barbudos? Será possível que a Bíblia condene o uso da barba? A resposta só pode ser um grande e estrondante NÃO!!! Vamos conferir o que a Bíblia diz a respeito?
Barba: Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos! É como o óleo precioso sobre a cabeça, o qual desce para a barba, a barba de Arão, e desce para a gola de suas vestes” (Sl 133.1,2).
A barba era sinal de dignidade, e era usada comprida e bem feita, inclusive há nas Escrituras ordenanças proibindo que se mexesse na barba “Não cortareis o cabelo em redondo, nem danificareis as extremidades da barba” (Lv 19.27).
É possível ver nas escrituras, que uma pessoa quando negligenciava o cuidado de sua barba, é porque estava de luto,entristecida por causa de um acontecimento trágico ou negativo em sua vida Sobe-se ao templo de Dibom, aos altos, para chorar; nos montes Nebo e Medeba, lamenta Moabe; todas as cabeças se tornam calvas, e toda barba é rapada” (Is 15.2).
Os próprios israelitas arrancavam suas barbas quando passavam por momentos de angustia e profunda tristeza “Ouvindo eu tal coisa, rasguei as minhas vestes e o meu manto, e arranquei os cabelos da cabeça e da barba, e me assentei atônito” (Ed 9. 3), e ainda: “Que vieram homens de Siquém, de Siló e de Samaria; oitenta homens, com a barba rapada, as vestes rasgadas e o corpo retalhado, trazendo consigo ofertas de manjares e incenso, para levarem a Casa do Senhor” (Jr 41.5).
A Bíblia nos mostra ainda, que se alguém quisesse ofender ao seu próximo ou envergonhá-lo perante a sociedade, bastava raspar-lhe a barba! “Tomou, então, Hanum os servos de Davi, e lhes rapou metade da barba, e lhes cortou metade das vestes até as nádegas, e os despediu. Sabedor disso, enviou Davi mensageiros a encontrá-los, porque estavam sobremaneira envergonhados. Mandou o rei dizer-lhes: Deixai-vos estar em Jericó, até que vos torne a crescer a barba; e, então, vinde” (2Sm 10.4-5).
Com base na palavra de Deus, podemos afirmar sem medo de errar que não é pecado usar barba, mas antes pelo contrário, na Bíblia a barba representa nitidamente a virilidade e honra do homem, portanto, não devemos dar ouvidos a doutrinas humanas, que demonstram zelo com o corpo, mas em nada contribuem para o crescimento pessoal do crente e muito menos para o crescimento espiritual do corpo de Cristo, a igreja, a noiva amada do cordeiro de Deus (Cl. 2.20-23).
Espero que este estudo possa ajudar a todos aqueles que são oprimidos e perseguidos por falsos mestres e por crentes incautos, ignorantes e desconhecedores da palavra.
Que Deus vos abençoe!
Pr. Igor de Moura Cogoy.

Nenhum comentário: