quarta-feira, 7 de outubro de 2015




Deus amou o mundo?

O mundo citado em João 3.16 é cada indivíduo?


Olá amigos do Blog Ai Graphai! É com imenso prazer que posto mais um artigo nesse espaço virtual. E o tema de hoje, como sempre, é bem polêmico. O que será que Jesus quis dizer com Deus amou o mundo? Será que isso quer dizer todas as pessoas? Cada indivíduo? Parece que para os arminianos sim! Mas se analizarmos o texto da maneira correta, ou seja, conferindo atentamente o seu contexto e os demais capítulos do Evangelho de João, veremos que não é bem assim.
Neste artigo portanto, vamos analisar o texto de João 3.16, o texto áureo de todo defensor do livre arbítrio.

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo. 3.16).

Uma olhada simples, sem prestar atenção corretamente no verso e em todo o seu contexto, bem como na mensagem de todo o livro, podemos ser levados a crer que Jesus afirmou que o mundo se refere a todas as pessoas, e que depende de cada um escolher ou não seguir a Cristo. Porém se compararmos esse verso com outros versos em que a palavra mundo ( do gr. kosmos)é citada, veremos que esta palavra não pode estar associada a todas as pessoas do mundo, antes, mundo como está posto neste verso, se refere ao cuidado de Deus, o tomar conta, a ordem e etc. Pois do contrário, o autor do evangelho, o apóstolo João estaria em grande confusão, inserindo uma contradição nas palavra de Cristo e em toda a escritura do Novo testamento, em sua parte soteriológica (referente a salvação). Digo contradição, pois o próprio João no mesmo livro, um pouco antes afirma que os que acreditam e aceitam a Cristo, são feitos filhos de Deus e isso não da vontade da carne (de própria escolha), mas, pela vontade de Deus. E logo mais adiante, no mesmo evangelho ele afirma que não orava ao Pai pelo mundo, mas por aqueles que o Pai havia lhe dado, ou seja, os seus escolhidos e não todas as pessoas do mundo.

No entanto, a todos os que o receberam, àqueles que creem em seu nome, deu lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; filhos nascidos não da vontade da carne nem da vontade do homem, mas de Deus (Jo 1.12,13).

Eu rogo por eles. Não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, pois são teus” (Jo 17.9).

E se o termo mundo estiver mesmo se referindo a todas as pessoas, como harmonizá-lo com o texto de João 16.8?, que diz o seguinte:

Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo.”

Como se pode constatar no livro de Atos dos apóstolos, aquele que viria depois de Cristo era o Espírito Santo, mas como podemos ver a nossa volta, nem todas as pessoas acreditam em Cristo! Muitas inclusive até matam os seus seguidores. Se mundo em Jo 3.16 se refere a todas as pessoas, logo em Jo 16.8 também deveria ter o mesmo sentido! Pois o autor e o livro é o mesmo.
Outra coisa, se for para interpretar que a palavra mundo em Jo3.16 é todas as pessoas, temos que interpretar que o Espírito Santo converterá o mundo inteiro, isso com base em Jo16.8 e no próprio verso de Jo3.16, pois se Deus ama a todos, ele salvará a todos! Isso é universalismo! Uma tremenda heresia. Percebam o perigo que é interpretar a palavra mundo como sendo todas as pessoas.
Ainda comparando as declarações do apóstolo João a respeito da palavra mundo, veremos que não pode ser aplicada no sentido universal, ou seja, todas as pessoas. Pois se compararmos Jo 16.8 com 1Jo. 5.19 veremos o grande erro que labutam os que assim interpretam a palavra mundo.

Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no maligno” (1Jo 5.19).
Neste verso, vemos de forma clara que João ao aplicar a palavra mundo no seu evangelho estava se referindo ao cuidado de Deus com o mundo (natureza, ordem, cuidado de Deus,de modo geral e etc), e não a todas as pessoas. Pois aqui em 1Jo 5.19, ele faz essa separação entre os eleitos e o mundo (novamente no sentido geral), que está corrompido pelo pecado em todas as esferas. Do contrário ele não poderia citar as palavra de Jesus que o consolador convenceria o mundo e depois dizer que o mesmo mundo jazia no poder do maligno!
A Bíblia nos diz de maneira bem clara, que a expiação de Cristo foi limitada, não foi por todas as pessoas, mas por seus escolhidos (predestinados):

"Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco. A mim me convém agregá-las também. Elas também ouvirão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor" (Jo 10.16). 

assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez, para levar os pecados de muitos, aparecerá pela segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para a salvação” (Hb 9.28);

Se o Senhor não abreviasse aqueles dias, ninguém se salvaria. Mas por causa dos eleitos que ele escolheu, abreviou aqueles dias” (Mc 13.20).

Quando foi feita as escolha daqueles por quem Cristo morreria?

Pois nos elegeu nele antes da fundação do mundo… nos predestinou para sermos filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o bom propósito da sua vontade” (Ef 1.4,5);

A besta que viste era e já não é, e subirá do abismo, e irá à sua destruição. Os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá” (Ap 17.8).

Acerca da eleição e da predestinação dos santos, eu trato do assunto de maneira mais profunda no artigo Porque creio na predestinação:http://blogaigraphai.blogspot.com.br/2014/07/porque-creio-napredestinacao-uma.html

Espero ter ajudado na compreensão do sentido correto da palavra mundo em João 3.16.

Que Deus vos abençoe!
Pr. Igor de Moura Cogoy

Nenhum comentário: