quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Ungidos






Os pastores são os ungidos do Senhor?


Olá amigos do blog ai graphai! É muito bom contar com a visita de vocês aqui no blog, melhor ainda é saber que o motivo da sua visita, é o desejo de estudar e aprender mais a cerca das verdades contidas na palavra de Deus. Pois a Bíblia, é o nosso manual do fabricante, é a bússola do cristão sincero, que deixa-se guiar por ela a fim de encontrar-se com o seu autor.  Na Bíblia vemos o carácter de Deus, bem como sua vontade e sua graça sobre todos nós, aprendemos como nos tornarmos mais fiéis e somos a conselhados por ela a buscarmos os dons do Espírito Santo.
Por falar em dons espirituais, você já ouviu falar de unção? E de ungido? Aposto que já ouviu algum pastor dizer-se ungido do Senhor! Será isso uma verdade? Os pastores são realmente os ungidos do Senhor?
Esse é o tema da semana no blog ai graphai, e nele, discutiremos a luz das escrituras tudo o que diz respeito a unção, ungidos, níveis de unção, unção hierárquica, e transferência de unção de geração.
Então pegue sua Bíblia e bom estudo!

1) O que é uma unção na Bíblia?


Uma unção, é o ato de ungir algo ou alguém. E vemos na palavra de Deus que só algumas pessoas tinham esse privilégio: Reis (1°Sm 10.1); Profetas (1°Rs 19.16); Sacerdotes (Êx 30.30). Podemos deduzir pelas Escrituras que ao receber a unção específica, que era ministrada por meio de um óleo aromático, o individuo escolhido recebia uma capacitação espiritual da parte de Deus para desempenhar uma tarefa para ELE. Um exemplo disso é o rei Ciro, a quem o profeta Isaías chama de ungido (Is 45.1).

2) Quem é considerado o ungido do Senhor?


Na Bíblia Sagrada, só uma pessoa era considerada o ungido do Senhor (masiah), embora o termo hebraico possa ser aplicado aos sacerdotes do Antigo Testamento (Lv 4.3,5). O único que era reconhecido em seu sentido pleno como ungido do Senhor, era o Rei (1°Sm 24.6; 2°Sm 1.14-16). Isto pode ser visto de maneira bem clara quando Davi cita reis e profetas em um de seus Salmos (1Cr 16.22) numa referência aos patriarcas (espécie de reis antes da monarquia). Davi nesse caso atribui o termo ungido ao líder político e não aos profetas.
Depois de entendermos a visão bíblica do termo ungido e quem era o ungido, podemos entender porque o termo ungido é atribuído a Jesus (christos). Os judeus esperavam e esperam um reino messiânico (At 1.6).
Conforme podemos ver até aqui, os únicos que poderiam ostentar o título de ungidos do Senhor eram os reis de Israel (Sl 105.15; 1°Sm 24.6). No Novo Testamento, não encontramos nada que mostre uma mudança ou uma novidade em relação ao ungido do Senhor, ele continuava na concepção judaica a ser o rei, no sentido profético o messias (masiah), o Cristo (christos).

3) Os pastores e os líderes espirituais de nosso dias podem ser reconhecidos como ungidos do Senhor?


A resposta é não! Pois nada há no Novo Testamento que indique essa possibilidade. Como vimos no  primeiro tópico desse artigo os ungidos eram pessoas separadas para exercerem uma função, sendo elas capacitadas por Deus, através de seu Espírito Santo. Isso não era para todos, a unção era para alguns, hoje, podemos afirmar pelas Escrituras que essa unção especial da parte de Deus foi derramada no dia de Pentecostes (At 2.1-21), sobre os líderes (2Co 1.21), e sobre toda a igreja (1Jo 2.20,27), pois todos fazem parte do sacerdócio real (1Pe 2.9). Outro ponto que cabe elucidar aqui, é o fato de que na nova aliança não há medida de unção na vida da igreja, algo comum na antiga aliança, onde o Espírito Santo era dado por medida (2°Rs 2.9). Por tanto, a unção na vida de um pastor não é maior do que a unção na vida de um membro comum da igreja, o título pastoral e eclesiástico não determinam a unção na vida do crente, a oração e a consagração ao Senhor sim, fazem toda a diferença. Não há uma unção hierárquica no Novo Testamento, se um Bispo não orar e não viver uma vida de santidade ao Senhor, provavelmente terá menos unção e graça que seu diácono que se santifica ao Senhor! O único que é reconhecido como o ungido do Senhor na nova aliança, no sentido de autoridade  e supremacia é o Senhor Jesus (Lc 4.18; At 4.27; 10.38).

4) É possível transferirmos a unção que há em nossas vidas para outras pessoas?


Não! Essa é mais uma das heresias propagadas pelos falsos profetas e falsos mestres que se multiplicam nas igrejas neopentecostais. Segundo esses falsos mestres a unção pode ser transferida  para outros através da imposição de mãos, sendo possível em alguns casos até transferir a mesma unção de uma geração para  outra. O problema, é que não há base bíblica para isso, como não há para as demais heresias ensinadas por esses grupos, como unção do riso, atos proféticos, quebras de maldição, legalidade ao diabo e reforma apostólica.  
O Novo Testamento nos mostra de maneira claríssima, que não podemos passar ou repassar para as outras pessoas os dons que recebemos do Espírito de Deus, pois isso cabe ao Espírito Santo! É Ele quem determina quem irá receber o dom e qual dom irá distribuir (1Co 12.1-11).

Conclusão:


Espero que este artigo possa ser de grande utilidade para aqueles que estão começando a estudar a Bíblia, e para aqueles que desejam saber a verdade sobre o que é a unção na Bíblia.
Nele podemos constatar pelas Escrituras que não há base bíblica para os líderes religiosos se intitularem os ungidos do Senhor, nem para aceitarmos heresias a respeito da unção e do poder de Deus, pois aprendemos que Cristo é o nosso ungido, e que a unção já foi derramada sobre a igreja de Deus. Cabendo ao Santo Espírito distribuir os dons espirituais da maneira que lhe apraz.
Deus vos abençoe!
Pr. Igor de Moura Cogoy.

2 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom parabéns seu Igor...

Igor Cogoy disse...

Obrigado por prestigiar o meu blog, volte sempre!