quarta-feira, 11 de novembro de 2015

A família tradicional








A família Segundo o Padrão Divino
Uma defesa bíblica da família tradicional

Olá amigos do blog ai graphai! É muito bom ter você como leitor desse blog. Espero sempre poder lhe ajudar quanto ao verdadeiro ensino da Palavra de Deus.
Nesta semana, vamos estudar sobre a família, qual é a vontade de Deus para as famílias? Deus estabelece algum padrão para se constituir uma família? O que é de fato uma família segundo a palavra de Deus?
Bem, como sempre neste blog, o assunto é polêmico! Mas, se reconhecermos a Bíblia como a palavra de Deus, não teremos dificuldades em descobrir o padrão divino para família.
Escrevo este artigo, pois percebo que o padrão bíblico de família está sendo atacado pela mídia, que tenta nos empurrar o homossexualismo e a família homoafetiva. O pior, que muitas vezes o padrão de família é deturpado por parte dos que se dizem educadores, que em seus blogs ou gabinetes ficam incentivando ou tentando aprovar leis que deturpam o sentido de família. A mídia bombardeia constantemente as famílias por meio de novelas, programas e celebridades, impondo um estilo de vida mundano, sem compromisso e totalmente imoral. Mas não é apenas as novelas que combatem a santidade da família, e o propósito de Deus para ela, o próprio governo, através de algumas secretarias e órgãos cria leis cujo o objetivo é claramente a descaracterização da família tradicional (Esposo+ esposa+ filhos= família), com teorias de ideologia de gênero por exemplo. Aliado a tudo isso, vários grupos e ongues tem se unido contra a família tradicional, impondo sobre a sociedade a ideia de que ser diferente é normal, mesmo que isso agrida os padrões divinos expostos na palavra de Deus (Leia meu artigo neste blog sobre o que a Bíblia diz do homossexualismo).
É impossível um cristão verdadeiro, que respeita a palavra de Deus e deseja ver sua cidade e seu país abençoado por Deus, não se manifestar e protestar a favor da família tradicional! A família estabelecida por Deus! Que está muito bem fundamentada na Santa Palavra de Deus. Como teólogo, minha defesa da família tradicional é através das palavras, de textos, mensagens e ensinos que visam a conservação e conscientização do que é considerado família para Deus, e isso veremos a partir de agora. Pegue sua Bíblia e bom estudo!

1) O que é família?
Segundo o dicionário Melhoramentos, pg.223, família é:
Conjunto de ascendentes, descendentes, colaterais e afins de uma linhagem. O pai, a mãe e os filhos”.
Segundo a palavra de Deus, família é:
Portanto, deixará o homem a seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, e serão os dois uma só carne” (Gn 2.24).
Como podemos ver nos textos acima, uma família se constitui da união de homem e mulher, ambos possuem uma missão dada por Deus de construir uma sociedade. Quando Deus planejou a família, o fez com o propósito de construir uma sociedade sólida e feliz. Ele queria povoar a terra e para isso criou o homem e a mulher:

Assim Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou. Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai, multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a” (Gn 1.27,28).

2) A função existencial de uma família?
Muitos podem ao ler este texto até aqui, protestar da seguinte maneira: - Mas se a função é apenas a reprodução, por quê casar? Não podemos nos reproduzir sem o compromisso de um casamento? Claro que sim!, e isso tem acontecido cada vez mais ultimamente! Infelizmente o número de mães solteiras tem crescido muito nos últimos anos e isso é mais uma amostra da declínio de nossa sociedade onde tudo é permitido e bonito, onde atitudes e atos de desrespeito as leis e a ordem, bem como aos padrões antigos de moralidade e espiritualidade, são claramente incentivados por políticos e pessoas ligadas a grupos feministas e homoafetivos. Não podemos aceitar que a mídia e grupos militantes minoritários nos ditem o que é padrão de família, antes, mostremos confiantes a resposta da Bíblia para todos os que deturpam os valores sagrados da família. A Bíblia nos mostra que a função da família perante a sociedade e o meio onde está inserida é o seguinte:

a) Promover a procriação: Somente uma família tradicional garante continuidade da espécie!
Assim Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai, multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a” (Gn 1.27,28).
b) Promover a educação e os princípios divinos para as gerações posteriores: Os pais devem ensinar aos filhos os padrões divinos de família e sociedade.
Estas palavras que hoje te ordeno estarão no teu coração. Tu as ensinarás repetidamente a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, andando pelo caminho, deitando-te e levantando-te” (Dt 6.6,7).

c) Colaborar com o crescimento econômico: As famílias devem estar comprometidas com o crescimento e evolução econômica da sociedade.
Do suor do teu rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, porque dela foste tomado; pois és pó, e ao pó tornarás” (Gn 3.19).

Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha que repartir com o que tiver necessidade” (Ef 4.28).

d) Promover o bem estar social e sentimental: A família foi projetada por Deus para dar equilíbrio sentimental e espiritual para seus membros, e isso, só pode ser alcançado se ela seguir os padrões espirituais estabelecidos por Deus.
Seja bendito o teu manancial; alegra-te com a mulher da tua mocidade” (Pv 5.18).

Desfruta a vida com a mulher que amas, todos os dias de vida da tua vaidade, os quais Deus te deu debaixo do sol, todos os dias da tua vaidade. Porque essa é a tua recompensa nesta vida e do teu trabalho, que tu fazes debaixo do sol” (Ec 9.9).

Assim devem os maridos amar, cada um, a sua mulher, como a seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo”(Ef 5.28).

3) O padrão de família segundo a palavra de Deus.

Segundo as sagradas escrituras, a família deve estar aliançada com Deus, isto é, ter na pessoa de Deus o seu amparo e esperança:
Para que entre vós não haja homem, nem mulher, nem família, nem tribo, cujo coração hoje se desvie do Senhor nosso Deus” (Dt 29.18).
Nessa instituição criada por Deus, cada um tem o seu lugar definido:

a) O papel ou missão dos maridos:
Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja: sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeita a seus maridos. Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela” (Ef 5.23-25).
O homem é segundo Deus, o responsável e chefe de seu lar! Cabe a ele o governo da família e a administração do mesmo. Sua função é semelhante ao do sacerdócio eclesiástico, não sendo aceitável inclusive, que um candidato ao ministério pastoral não governe bem a sua casa!
Convém pois que o Bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar; … Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda modéstia; (porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?)” (1Tm 3.2,4,5).

b) A missão das mulheres:
Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor” (Ef 5.22).
A mulher sábia entende o seu papel dentro de uma lar, e junto ao seu esposo constrói um lar abençoado e próspero:
Toda a mulher sábia edifica a sua casa: mas a tola derruba-a com as suas mãos” (Ec 14.1). Pois a mesma entende, que a submissão ao marido não significa jugo ou escravidão, mas princípio divino! Isso não significa que ela não tenha importância ou voz dentro de sua casa! A própria palavra de Deus recomenda aos maridos honrarem as suas esposas:
Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações” (1Pe 3.7). Maridos! honrar, é respeitar, amar e considerar os sentimentos da esposa. Honrar, é tratar a esposa com igualdade de modo que ela se sinta a pessoa mais importante em sua vida!

c) O papel dos filhos na família:
Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa; Para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra” (Ef 6.1-3).
Os filhos são como uma herança do Senhor (Sl 127.3), e devem assim, proporcionar aos pais, a sensação de alegria, recompensa e esperança na posteridade( Sl 128.1-6). Nos tempos Bíblicos os filhos eram a garantia de sobrevivência do casal, pois caberia a eles sustentarem os seus pais na velhice. Por isso a Bíblia os define como herança, mas poderia chamar de aposentadoria hehe.
Ouve a teu pai, que te gerou, e não desprezes a tua mãe, quando vier a envelhecer” (Pv 23.22).
Ninguém pode se considerar um cristão autêntico se despreza a seus pais na velhice!
A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo” (Tg 1.27).
Também deve ser dito, que os pais devem tratar os seus filhos com respeito, servindo de exemplo de caráter e fé. Não promovendo o confronto com os filhos, mas admoestando-os no Senhor:
E vós, pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor” (Ef 6.4).

Conclusão:

Como podemos verificar neste artigo, e nos textos bíblicos expostos nele, o modelo de família segundo a Bíblia é a família tradicional. Não há apoio na Bíblia para famílias homoafetivas! A Bíblia não reconhece esse tipo de relação, pois para Deus as famílias tem uma função, ou seja, um propósito. Que já foi explanado aqui neste artigo.
Não podemos aceitar que um setor da sociedade nos imponha aquilo que a Bíblia condena, devemos mostrar com amor, mas também com coragem a fé que temos na palavra de Deus, e defendermos de maneira veemente os valores da família cristã, que não estão alicerçados em palavras e filosofias humanas, mas na palavra de Deus.
Que Deus nos abençoe e nos dê forças para conduzirmos nossas famílias nos caminhos do senhor!

Um abraço!

Pr. Igor de Moura Cogoy

Nenhum comentário: